Epilação a laser

É uma técnica de remoção progressiva dos pelos feita através da energia luminosa do laser.

Flashes de luz são seletivamente absorvidos pelos folículos pilosos, que estão localizados abaixo da superfície da pele. A luz absorvida aquece o pelo, danificando ou destruindo as células que formam o pelo.

EPILAÇÃO X DEPILAÇÃO

Epilação é quando ocorre a remoção por extração dos

pelos inteiros incluindo as porções abaixo da pele,

como parte do bulbo piloso. Ex: pinças, ceras,

aparelhos elétricos que arrancam os pelos, laser,

luz intensa pulsada, eletrólise.

Depilação é a remoção de pelos rente à

superfície da pele não sendo atingido as

porções internas dos folículos pilosos.

LASER X LUZ PULSADA

Aqueles que não gostam de perder tempo com a epilação usando lâmina durante o banho ou então têm arrepios só de pensar na dor de depilação com cera podem ver no laser uma solução. No entanto, a pele mais sensível nem sempre reage bem ao método, criando casquinhas ou ficando muito irritada - sem esquecer a dor das aplicações. Nesses casos, uma alternativa para acabar com os pelos é a depilação a partir de luz pulsada, conhecida como fotodepilação. Com esse procedimento é possível variar a intensidade e o espectro da luz, tornando o procedimento menos doloroso.

 

Entenda as diferenças entre os dois tratamentos e descubra qual é o mais adequado para você:

LUZ PULSADA: Por ser possível graduar a intensidade do espectro de luz, a fotodepilação é o procedimento menos agressivo para qualquer tipo de pele. Ela pode inclusive ser usada para o tratamento de manchas ou rejuvenescimento facial, pois a luz estimula a produção de colágeno.

A luz intensa pulsada, por sua vez, pode ser usada em pessoas com várias tonalidades de pele. Com um comprimento de onda diferente, a depilação é mais suave.

Como a energia é utilizada com menos intensidade nesse tratamento, a chance da pele queimar é bem menor. Então não existe tanto risco para peles mais escuras”, conta Roberta.As duas formas de depilação podem sensibilizar a pele e causar dor, mas a luz intensa pulsada é mais recomendada para quem sofre muito com dor. O laser em geral usa uma ponteira menor e a temperatura da luz é maior, então causa mais incômodo. Quando comparada a outros métodos como cera e laser, a luz pulsada dói menos.

Para manter os resultados do tratamento com Luz Pulsada

Qualquer tratamento dermatológico precisa de fotoproteção para que os resultados sejam mantidos. Está indicado o uso de protetor solar com fator de proteção mínimo de 30, com reaplicação a cada três horas, além de evitar a exposição solar no período das 10 as 15 horas.

Indicações:

  • Atenuar ou acabar com as olheiras;

  • Eliminar a acne;

  • Remover tatuagem;

  • Clarear sardas;

  • Tirar manchas na pele causadas pelo sol (melanose);

  • Eliminar pequenos vasinhos nas pernas;

  • Depilação definitiva, semelhante à depilação com laser;

  • Eliminar estrias brancas ou avermelhas.

 

Contraindicação:

Gestantes, pessoas com vitiligo ou infecções ativas no local a ser tratado devem evitar o tratamento pois podem ocorrer hipo ou hipercromia, isto é, alterações da coloração da pele. Pessoas em uso de medicações que aumentem a fotossensibilidade, como alguns antibióticos e antiacneicos, também devem evitar o tratamento com Luz Intensa Pulsada.

Manutenção:

O procedimento pode ser realizado por um profissional adequado, usando óculos de proteção para os olhos. Cada sessão deve ter um intervalo de 15 dias e traz algum desconforto durante a aplicação provocando uma sensação de queimação ligeira, que passa em menos de 10 segundos. 

Ao chegar no resultado esperado se faz apenas manutenções anuais.


LASER: A luz do laser penetra nas camadas da pele e causa pequenos choques, podendo algumas vezes causar até queimaduras. Dessa forma, podemos considerar que ele é mais agressivo que a luz pulsada, mas não irá causar danos irreparáveis na pele.

A ação do laser depende da melanina que escurece os pelos. Por isso esse método é mais eficiente em pessoas que têm a pele clara e pelos escuros. A melanina precisa estar concentrada nos pelos, e não na pele. Alguns tipos de laser podem queimar peles com mais melanina, portanto mais escuras e causar manchas.

É importante ressaltar que, embora conhecidas como métodos definitivos,

o termo está incorreto. Na prática, ambas são capazes de reduzir até 90%

dos pelos – tanto na quantidade, como também, na espessura ,

variando de acordo com o organismo de cada paciente.

Por isso, é preciso retornar à clínica (após algum tempo) para manter o resultado.

2016 Criado por Joana Derllin

Derllin SPA Urbano   CNPJ: 30.584.214/0001-13

Endereço: Rua Dr. Antão Assis Brasil, 759, Pippi, Santo Ângelo, Rio Grande Do Sul, Brasil.

Entrega dos Serviços a combinar.

  • WhatsApp
  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube
  • G+